• 00Dias
  • 00Horas
  • 00Min
  • 00Seg

Vamos Juntos nesse desafio
em apoio ao Outubro Rosa

Reproduzir vídeo
+ de 0 Mil

Km Percorridos

+ de 0 Mil

Pessoas já Participaram

0

Instituições Auxiliadas

3º Edição

Desafio Superação

Modalidades

Caminhada

3K - 5K - 10K

Corrida

6K - 10K - 15K - 21K

Ciclismo

20K - 50K - 100K

Duatlhon

Conheça os Kits 2022

Caminhada e Corrida

Ciclismo

Duatlhon

Eu apoio essa causa

Outubro é o mês de cuidar da gente e prevenir o câncer. Faça parte desse movimento de Superação.

Já é tradição. Outubro é mês em que nós, mulheres, paramos para olhar para nós e para outras.. Outubro é o mês de cuidar da gente e prevenir o câncer. Outubro é rosa.

Só que agora Outubro é muito mais porque é o mês do SuperAção – um projeto inovador e transformador. Sabe por que escreve assim? Porque ao mesmo tempo em que é o mês da superação de uma super ação.

É SuperAção porque deixamos de procrastinar e cumprimos nossa rotina de exames médicos. E é a superação do medo do câncer e, mesmo que ele exista, sabemos que podemos superar, com tratamentos, apoio de quem ama a gente e, acima de tudo, o poder de Deus.

Outubro é ainda o mês de agir, de amar, de salvar, porque é o mês da Super Ação Solidária e Super Ação Missionária mais incrível que você já participou, Sabe o que mais? Outubro também é o mês de vencer o sedentarismo participando do grande Desafio SuperAção, que agora tem nova modalidade – o Duathlon!

Já é tradição. Outubro é mês em que nós, mulheres, paramos para olhar para nós e para outras.. Outubro é o mês de cuidar da gente e prevenir o câncer. Outubro é rosa.

Só que agora Outubro é muito mais porque é o mês do SuperAção – um projeto inovador e transformador. Sabe por que escreve assim? Porque ao mesmo tempo em que é o mês da superação de uma super ação.

É SuperAção porque deixamos de procrastinar e cumprimos nossa rotina de exames médicos. E é a superação do medo do câncer e, mesmo que ele exista, sabemos que podemos superar, com tratamentos, apoio de quem ama a gente e, acima de tudo, o poder de Deus.

Outubro é ainda o mês de agir, de amar, de salvar, porque é o mês da Super Ação Solidária e Super Ação Missionária mais incrível que você já participou, Sabe o que mais? Outubro também é o mês de vencer o sedentarismo participando do grande Desafio SuperAção, que agora tem nova modalidade – o Duathlon!

Dúvidas e Regulamentos

Nesta edição o Desafio SuperAção traz mais uma novidade - o Duathlon, que inclui corrida e ciclismo em uma mesma prova!

É só escolher os percursos e superar-se!

Pra você participar de onde estiver e como quiser: em casa, na academia ou na rua, e sempre de olho nas orientações de saúde divulgadas pelas autoridades locais.

Vencer a agenda e fazer os exames preventivos, deixar o sedentarismo de lado e começar uma rotina de exercícios físicos ou mesmo seguir adiante quando a notícia do câncer chega, é superar as adversidades e fazer boas escolhas por você. Quem está a fim de melhorar tem que se superar. 🙂

As mudanças realmente acontecem quando a gente coloca em prática as nossas decisões. Neste mês todos somos chamados para fazer uma super ação social, em prol de outras mulheres e também nos engajarmos em uma super ação missionária. Quem supera age!

Sim, e são super bem-vindos! Esta é uma causa para cuidar das mulheres e, certamente, todo homem tem pelo menos uma mulher em sua vida. A participação masculina tem sido um presente e um apoio constante à causa.
Quem se junta ajuda!

Para se inscrever, você precisa escolher a modalidade e o percurso. A largada oficial para todas as modalidades será no dia 23/10/2022, e se você preferir, poderá executar a sua prova fracionada, uma parte do percurso por dia, até o dia 28/10/2022. Sendo assim, você terá até seis dias para completar o percurso que escolheu! Então insira o tempo total da sua prova no site (somando todas as partes, se essa for a sua opção).

Tô no Desafio

O Desafio Virtual Superação tem transformado a vida de muitas pessoas.
Veja o que falaram nossos participantes e faça parte desse movimento.

Acompanhe os próximos passos

14 de Junho 2022

Abertura das Inscrições

29 de julho 2022

Encerramento das Inscrições (Diamante, Ouro e Prata)

16 de Setembro 2022

Encerramento das Inscrições (Bronze)

23 de Setembro 2022

Início do envio dos kits

3 de Outubro

Disponível para Retirada dos Kits

10 de Outubro 2022

Divulgação da Listagem de inscritos e Número de Peito

23 de Outubro 2022

Largada Oficial e Validação dos Resultados

28 de Outubro 2022

Data Limite para Realização das provas e Validação dos Resultados

Siga nosso Instagram

Apoio

Tem dúvidas?

Fale conosco através do email

Igreja Adventista do Sétimo Dia

Todos os direitos reservados © Missão Mulher 2022. Desenvolvido por Agência ALX

Mulheres que venceram a luta contra o câncer

2 diagnóticos de câncer.
No dia 13 de dezembro de 2019, aos 32 anos de idade, a pedagoga Nathuza Dalapicula Cândido acordou pela manhã e, ao se trocar, percebeu um nódulo na mama direita. No mesmo dia, conseguiu uma consulta com uma médica referência no tratamento de câncer. Uma bateria de exames constatou a presença de dois nódulos.

“Ao avaliar o histórico de câncer da minha família, a médica optou pela retirada com urgência dos nódulos. Após a biopsia veio a confirmação dos exames de imagens, o maior que percebi ao toque era um adenoma tubular da mama, que graças a Deus é considerado uma neoplasia benigna e sem riscos. Já o que eu não conseguia ver e tocar era um carcinoma ductal in situ (CDIS) de mama, que segundo a médica e os exames enquanto no ducto mamário não haveria necessidade de radioterapia ou hormonioterapia, e a cirurgia com uma boa retirada de margem de segurança resolveria o problema, uma vez que ele não se desenvolveu”, lembrou.

No ano de 2021, Nathuza descobriu, em novos exames de rotina, um nódulo no rosto. Após a consulta, a dermatologista suspeitou de ser um melanoma e, mais uma vez, ela passou por uma cirurgia. “Hoje carrego no meu rosto e na mama as marcas do enfrentamento dessa doença que tem tirado o sono de muitas mulheres. O acompanhamento médico é importante, mas as vezes o medo a falta de conhecimento e até falta de apoio nos atrapalha”, alertou.

Em 2022, Nathuza participará pela primeira vez do Desafio Superação. Ela destaca que o projeto oferece forças para enfrentar esse desafio e que, através do poder de Deus e com os devidos tratamentos, é possível vencer a luta contra essa doença. “No mês de outubro vamos nos envolver nesse projeto com todo nosso coração. Através de nosso trabalho, muitas mulheres terão força para superar essa doença, muitas terão coragem para superar o medo de médico e de exames”, destacou.

883 dias livre do câncer de mama.
Em 2019, a professora Kátia Cilene Siqueira Nunes percebeu um nódulo na mama direita. Exames e uma biópsia apontaram um carcinoma invasivo nível 3, com 95% de proliferação. Sem chão, mas com fé em Deus, ela começou um tratamento pesado de quimioterapia que a fez perder o todo o cabelo já na segunda sessão. “Inchei, fiquei com a pele escura e manchada, unhas quebradiças e esbranquiçadas. Eu não me olhava no espelho porque não me reconhecia”, lembrou.

Kátia passou muito mal durante todo o tratamento, fez uma mastectomia radical da mama direita e, na sequência, a radioterapia. Até setembro de 2021, fazia uma quimioterapia bloqueadora, até receber o diagnóstico de cura. “Deus enviou anjos para me confortar, me fortalecer e manter minha fé viva! Eu tive uma excelente rede de apoio que contou com meu esposo, família, amigos, minha psicóloga, e muitas pessoas orando por mim me mantiveram a salvo, e fortaleceram minha fé!”, destacou.

Numa noite, Kátia orou a Deus pedindo que Ele mostrasse uma forma de ser útil, de se sentir viva. Ela desejava voltar a fazer o trabalho missionário. Foi quando ela conheceu o Superação! “Quando vi que a igreja estava se mobilizando por algo tão importante e que eu fazia parte do grupo de mulheres pelas quais várias outras correriam, fiquei emocionada! Que projeto lindo! Só que eu não conseguia andar muito tempo, sentia muito cansaço e muita dor nas articulações, que dirá correr, eu pensei. Mas eu vi que poderia ser caminhada e orei a Deus para que me desse a condição de completar a prova de 3km”, contou.

Kátia fez 4km em 2020 e, em 2021, fez quase 5 km! Para 2022, ela já está inscrita. “Como fez diferença na minha vida participar do Superação. Além de me superar, participar do projeto proporcionou ajudar mulheres com baixa autoestima, que na maioria dos casos não tem rede de apoio, informação e nem condições de se alimentar adequadamente. Projetos como o Superação são essenciais para a sociedade, estimulam a solidariedade, priorizam a saúde e nos tornam mais semelhantes a Jesus”.

Mais de 500 dias lutando contra o câncer de mama
Foi durante um banho, em 2021, que a secretária Márcia de Azevedo Brum, do Rio de Janeiro, descobriu um caroço na mama esquerda. O que era uma desconfiança foi se tornando uma triste realidade após exames de mamografia e ultrassonografia. Orações e pensamentos positivos previam o que ela já imaginava: carcinoma lobular invasivo padrão clássico – diagnóstico confirmado em 2022, após uma biopsia.

Márcia, que já havia passado pela doença com a mãe, iniciou sua batalha três dias depois de completar 50 anos. “Desde o início, nunca questionei a Deus e só pedia que Ele me carregasse no colo e me concedesse forças para enfrentar cada etapa. Nos momentos que parecia que ia cair, recebia mensagens de ânimo, forças e coragem de pessoas queridas. É muito bom saber que alguém acordou de madrugada e orou por você”, contou.

A cirurgia veio, correu bem e o tratamento prosseguiu. O oncologista descartou a radioterapia e, como protocolo, prescreveu quatro sessões de quimioterapia. Márcia temeu por essa fase, pelos efeitos e por seu cabelo. “É doloroso. Lavei a cabeça e meu cabelo caiu muito. Bateu um desespero, nervosismo e medo! Decidi ir ao cabeleireiro e saí de lá leve e feliz! Parecia que Deus queria falar comigo que eu precisava mostrar, de verdade, o problema que eu estava enfrentando para ajudar a outras amigas e mulheres”, lembrou.

Desde que descobriu o câncer, Márcia mudou a alimentação e a rotina de vida! Este ano, ela via participar pela primeira vez do Desafio Superação para apoiar e incentivar as mulheres sobre a importância de se cuidarem. “Meninas, mulheres e amigas, não tenham vergonha! Se conheçam, se cuidem e, ao menor sinal de algo diferente, procure ajuda médica. O diagnóstico precoce salva. E tenha sempre confiança em Deus”, indicou. Márcia ainda está em tratamento, com duas sessões de quimioterapia pela frente.

1.249 dias lutando contra o câncer de mama.
Em agosto de 2020, a auxiliar administrativo Franciele Sousa Corrêa descobriu um câncer de mama. Moradora de Extrema, em Minas Gerais, ela iniciou seu tratamento em São Paulo, no Hospital Adventista. Pouco antes disso, dores, diagnósticos desencontrados e muitas dúvidas faziam parte de sua rotina. “Na época, morava em Manaus e lá procurei um mastologista. Fiz biópsias e os resultados deram diferentes, além de outros exames. Em janeiro de 2021 eu ainda não havia feito a cirurgia que precisava, mas Deus estava cuidando e me conduziu ao hospital em São Paulo”, contou.

Em terras paulistas, Franciele teve a confirmação de um carcinoma micropapilar invasivo de segundo grau. Foram 16 sessões de quimioterapia, duas cirurgias, 15 sessões de radioterapia e, em 2022, ela iniciou a hormônioterapia que fará por pelo menos cinco anos, além de mais duas cirurgias pela frente.

Franciele crê que está a cada dia mais perto da cura e diz sentir o amor e cuidado de Deus em cada etapa. “Eu vivo vendo milagres em todos os momentos e sei que eles existem. O percurso é longo e doloroso, porém não é impossível. Deus tem planos infinitamente maiores e melhores que os nossos, basta acreditarmos e confiarmos nEle completamente. Ele nos carrega quando precisamos, apenas precisamos pedir colo. Ele nunca prometeu que seria fácil, porém Ele prometeu que nunca me deixaria só. E eu O sinto a cada dia e a cada momento”, afirmou.

A força de vontade de Franciele e a fé de que tudo terminará bem resumem bem o sentimento que ela tem para participar de seu primeiro ano no Desafio Superação. “O Superação está aí para nos encontrarmos e para voltarmos nossos olhares para nós. Mulheres lindas, amadas, especiais e saudáveis! Vamos juntas buscarmos forças do alto para cuidarmos do nosso corpo e mente. Eu apoio e participo desse projeto com todo amor” destacou.

Caminhada

Corrida

Ciclismo

Duatlhon

Escolha seu Kit Ciclismo

Escolha seu Kit Caminhada

Escolha seu Kit Corrida